Quem sou eu!

Meu nome é Décio Adams. 

Nasci em Salvador das Missões, no dia 23 de dezembro de 1948. Nessa época a localidade pertencia ao município de São Luiz Gonzada, Estado do Rio Grande do Sul. Minha infância foi vivida na Linha Paranaguá, hoje município de Cândido Godói. Aos 12 anos de idade, em 1961, ingressei no Seminário São José de Cerro Largo, onde hoje funciona a Universidade Federal da Fronteira Sul. 

Em 1965 deixei o Seminário e trabalhei por dois anos na propriedade rural de meus pais, na Linha Paranaguá. Aos 18 anos, no dia 15 de maio de 1967, fui incorporado às fileiras do exército brasileiro, no 2º BCCL, situado em Santo Ângelo, RS. Ali fiz curso de cabo e fui promovido no chamado EV (Elemento variável), sem direito a engajamento, salvo se abrisse uma vaga em alguma unidade no território nacional. No dia 30 de abril de 1968, passei para a reserva como Cabo, primeira categoria. 

Minha família havia mudado para o interior do município de Foz do Iguaçu, Paraná. Ao chegar ali, tinha em mãos a transferência escolar e um diploma de datilógrafo obtido em uma escola em Santo Ângelo. Isso facilitou meu ingresso no Banco Comercial do Paraná S.A, onde o Inspetor Carlos Germano Öting respondia pela gerência provisóriamente. Comecei a trabalhar no dia 09 de maio. Tudo era novidade. O aprendizado começou da estaca zero. Para não dizer que o serviço bancário me era completamente desconhecido, eu sabia o que era e como se preenchia um cheque. Com a promoção no quartel o soldo passara a ser depositado na Caixa Econômida do Estado do Rio Grande do Sul.

Fiz minha matrícula na 4ª série ginasial do Colégio Estadual Monsenhor Guilherme, dirigido pela professora Aglael Morgenstern de Oliva. Em 1969 iniciei o curso Científico (curso secundário). Ao completar dois anos de trabalho no banco, fui promovido a sub-contador. Isso significava ser o terceiro dentro da agência, inclusive assinando documentos pelo banco. Em 1971 terminei os estudos no Científico e me inscrevi no vestibular para o curso de licenciatura em matemática na FAFI em Guarapuava. O resultado das provas mostrou como resultado minha aprovação em 4 º lugar, entre 150 candidatos. Nessa época eu já deixara o banco e me empregara na empresa Irmãos Keller Ltda, que atuava na exportação de materiais de construção, móveis e eletrodomésticos para o Paraguai através da Ponte da Amizade. 

Com a aprovação no vestibular, iniciei meu curso em 1972. Paralelamente continuei trabalhando no escritório da empresa e lecionando no Ginásio Estadual Dom Manoel Könner, no período noturno. Nas sextas feiras viajávamos, em grupos de carro, outros iam de ônibus para Guarapuava. Ali participávamos das aulas na noite de sexta-feira e sábado a tarde. Depois retornávamos para nossas casas. Isso nos obrigava a ficarmos no mês de janeiro uma semana inteira fazendo provas de 2ª época, devido ao número insuficiente de presenças. Nossos domingos, feriados e dias habitualmente destinados ao descanso, eram usados para estudar, fazer trabalhos, resolver listas imensas de exercícios, copiar conteúdos que recebíamos mimeografados. Foram quatro anos de atividade praticamente ininterrupta. Os dias de descanso eram coisa rara em nossas vidas nessa época. 

Em dezembro de 1975, conclui meu curso de licenciatura e colei grau no dia 18/19, numa sala de cinema da cidade. Em fevereiro de 1976, mais precisamente no dia 09, iniciei meu trabalho como professor de física na ETF-PR, que depois foi transformada em CEFET-PR e é hoje UTFPR. Simultaneamente trabalhei em várias escolas menores.  Também participei como fundador no Colégio Positivo Junior. Posteriormente ingressei no CEP – Colégio Estadual do Paraná e UCP – Universidade Católica do Paraná, hoje PUC – PR. 

Em 1987 assumi como a vaga de professor concursado na Escola Estadual Evaldo Meyer Roderjan, na cidade de Brasnorte – MT. Lá fui diretor no período de 1988/89 e professor, além de cultivar uma chácara de minha propriedade nas proximidades da cidade. Em 1993, deixei Brasnorte e retornei para Curitiba, por conta de problemas de saúde com um dos meus filhos. Em 1995 reingressei no serviço do agora CEFET-PR, onde permaneci até dezembro de 2003, vindo a me aposentar.  

Participei de inúmeros cursos de curta duração, sempre ligados à área de ensino, inclusive um de Pos-Graduação em nível de Aperfeiçoamento (360h), ministrado pela UFRGS, nas dependências da UCP. Também detenho o certificado de Coordenador interno da qualidade, como participante do curso ministrado em convênio com o instituto responsável pela certificação ISO 9000, no CEFET-PR. 

Em decorrência de um acidente sofrido no mes de agosto de 2011, fiquei com problemas de mobilidade. Sou amputado da perna esquerda, usando prótese transfemural, além de sofrer de IVC na perna direita, tirando da mesma a capacidade plena de suportar a carga adicional para uma locomoção mais segura. Para manter a mente ocupada, dei início a uma nova atividade. Comecei a escrever, primeiro na forma de contos, algumas histórias ouvidas de meu avô, pai e outras pessoas ao longo da vida. Em alguns casos, a imaginação ultrapassou os limites de um mero conto, transformando-se em narrativas mais longas. Dessa forma tenho hoje publicados ao todo oito livros, sendo dois de contos e dois romances em três volumes cada um. 

Também redijo artigos diversos para publicar no blog, além dos novos capítulos de livros que são aqui publicados. Lei muito, faço pesquisas históricas, visando dar embasamento a novos trabalhos de literatura, que tenham como pano de fundo momentos históricos regionais do país. 

11 ideias sobre “Quem sou eu!

  1. Beth Muniz

    Oi Décio,
    Li o seu perfil.
    Quem é você? Um ser humano que tem uma história incrível, e de quebra, um artista fantástico.
    Um ser humano, humano.
    Adorei os desenhos!
    Foi bom passar por aqui.
    Um abraço fraterno.

    Responder
    1. Décio Adams Autor do post

      A parte artística, não é meu mérito. Os desenhos não são meus. Quisera ter essa habilidade. Tenho outras, talvez menos expressivas, talvez mais significativas sob outros aspectos. Sou escritor e tenho alguns livros publicados. Se quiser veja na minha Fan Page (www.facebook.com/livros.decioadams).Agradeço por seu comentário e coloco-me à disposição para trocarmos ideias e informações.

      Responder
    2. Lindana Rose

      Também concordo, a sua história é a coisa mais incrível que eu já vi, neste caso li. Só lhe digo uma única ciosa continue a ser quem é e não me desaponte…
      Beijinhos duma grande sua admiradora!

      Responder
      1. Décio Adams Autor do post

        Fico contente em que tenha gostado de minha história. Esta é a minha história de vida até o momento. Mas continuo a fazer parte da vida e tenho alguns livros publicados, outros prontos para publicar. Demorei para responder seu comentário pois estava viajando e tive dificuldades em acessar a internet. Fui participar de um encontro de escritores do Mercosul em Puerto Iguazu, na Argentina.
        Lá dei uma palestra sobre um assunto aparentemente alheio à minha especialidade que é ciências exatas. Mas no momento estou dedicando meus dias a escrever e andei pesquisando o assunto da Guerra do Contestado, pois me empenho no momento em escrever uma obra de ficção, mas com fundo histórico. Para isso precisava conhecer o assunto com certa profundidade. Surgiu a oportunidade e participei dando a palestra. Foi bem recebida pelos participantes e tenho ela toda gravada em vídeo. Vou ver se consigo colocar no Youtube para partilhar com quem quiser assistir.
        Obrigado por seu comentário.

        Décio Adams.

        Responder
  2. Lindana Rose

    Concordo, adorei sua história, para ficar a saber que o admiro muito Décimo e mais só lhe digo uma coisa:
    Não mude a sua personalidade e essa história foi por enquanto a melhor história que já vi em toda a minha vida, neste caso que já li em toda a minha vida!
    Só lhe peço uma coisa continue assim!!!
    Beijinhos duma grande admiradora sua…

    Responder
    1. Décio Adams Autor do post

      Creio que respondi também a este comentário no outro que você fez sobre o mesmo assunto. Mesmo assim, obrigado.
      Décio Adams.

      Responder
    1. Décio Adams Autor do post

      Mas pode apresentar seu problema, dificuldade de matemática. Se estiver ao meu alcance, eu ajudo com todo prazer. Quanto à história, é a minha vida. Se você gostou, talvez também goste dos livros que tenho publicados. Se tiver interesse, acesse minha Fan Page, no facebook (www.facebook.com/livros.decioadams).
      Não tenha medo de pedir ajuda. Estou às ordens.

      Responder
  3. Vinícius

    Meu amigo, venho aprendendo muita coisa em seu blog, na parte de matemática o senhor aprofunda justamente da forma exata que preciso. Muito obrigado pelo seu trabalho incrível, como professor e como pessoa!

    Responder
    1. decioadams Autor do post

      Nada me poderia causar maior satisfação do que ler suas palavras elogiosas quanto aos meus conteúdos sobre matemática.
      Coloco-me à disposição para sanar quaisquer dúvidas sobre outros assuntos. Estou reformulando o site do blog e logo estarei postando novas matérias, além de física também.
      Décio Adams

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *