Arquivo da tag: #Rio do Peixe

Na senda dos Monges! – Cap. III – Unindo as famílias.

  1. Unindo as famílias.

 

A visita do monge não tinha dia da semana para acontecer. Era o caso de aproveitar o momento de sua aparição, nada de escolher dia ou hora. Ele não aceitava imposições nem horários. Fazia sua própria hora e o dia era o “hoje”, não importando em que dia da semana se estava. Desse modo o batismo ocorreu em plena quinta-feira. Algumas semanas depois o padre residente em Curitibanos fez uma visita na região. Fora transferido recentemente para a paróquia e estava empenhado em congregar o rebanho da igreja. Era franciscano, ordem que recentemente assumira o trabalho de evangelização da região.

O padre era consciente da presença de benzedores, curandeiros, o monge João Maria e outros nos seus domínios. Sabia de antemão da dificuldade que iria enfrentar. O povo havia criado seu catolicismo, misturando os ritos oficiais da igreja com uma série de procedimentos nada ortodoxos. Decidira fazer seu trabalho por etapas. Se atacasse o problema de frente, numa investida direta, seria rechaçado sem dúvida. A igreja matriz tinha pouca frequência de fiéis, salvo nos dias de festas, batizados dos filhos de gente importante, casamentos ou mortes. Eram esses os momentos de grande afluência do povo, lotando todos os lugares habitualmente vazios no templo. Estava sinceramente preocupado e diariamente passava longo tempo em oração diante do sacrário, pedindo a Nosso Senhor luz para guiar seus passos.

Continue lendo