A lâmpada de Aladim e o Gênio.

Mais uma do Gênio da Lâmpada.

 

Em certa ocasião, um turista se perdeu no deserto e para azar seu, foi assaltado por um bando de beduínos. Deixaram o coitado à pé, sem água e sem comida. Para piorar sua situação não sabia como se orientar. Morto de sede, sofrendo com o calor insuportável, a fome maltratando, caminhou por algum tempo e caiu exausto. Ao cair, sua mão bateu em algo mais sólido do que a areia. Os dedos removeram a areia ao redor do objeto e emergiu uma lâmpada de forma

Pôs-se a limpar e depois usou a fralda da camisa para completar a limpeza. Ao esfregar a lâmpada, ouviu-se um chiado e uma pequena nuvem como que fumaça emanou da lâmpada. Ao se expandir adquiriu a forma humana que se pôs a falar:

– Estou aqui para atender a três pedidos seus, meu amo e senhor!

Um pouco aparvalhado, o homem olhou sem acreditar para a figura à sua frente. Perguntou:

– Eu posso pedir o que eu quiser?

– Pode sim, meu amo e senhor!

– Posso pensar um pouco? Preciso de tanta coisa. Já vou fazer primeiro pedido.

– Não perca muito tempo.

– Eu quero um camelo para montar. Nunca montei num camelo.

Squash! Um vistoso camelo, todo ajaezado apareceu ao seu lado.

Ele rodeou o camelo, avaliou o belo animal e lhe fez um afago no focinho, que foi retribuído. A um toque no joelho, ele se abaixou para que o dono montasse. Uma vez montado, o Gênio insistiu para que fizesse o segundo pedido.

– Eu quero um oásis bem aqui, com muitas palmeiras, um palácio com muitas mulheres bonitas.

Kabum! Um pequeno estrondo acompanhou tamanho pedido realizado. Um luxuriante oásis apareceu, tendo bem ao centro um palácio ao estilo árabe, com guardas nas portas, um harém com vários eunucos e demais servidores. Antes de entrar no palácio o Gênio avisou que faltava fazer um pedido. Ele pensou um pouco e falou:

– Quero ter um órgão sexual do tamanho do que tem esse camelo que estou montando. Com tanta mulher preciso ter um instrumento à altura.

Fuch! E o desejo foi realizado. O Gênio por sua vez se recolheu ao interior da lâmpada. O que nosso amigo havia esquecido era olhar para as partes baixas do animal. Não lhe passou pela cabeça que o Gênio malicioso lhe houvesse dado para montaria uma camela, e não um camelo.

Ao tentar conferir o tamanho de suas partes baixas retirou a mão com o desespero no rosto. Sua genitália havia sido transformada em feminina. Ele não especificara que deveria ser homem, apenas que fosse do tamanho do que tinha o animal de montaria. Esse infelizmente era uma fêmea. De nada adiantariam todos os luxos, o harém cheio de mulheres. Não poderia usufruir de nada disso. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Vingança maligna do Gênio.

Décio Adams

decioa@gmail.com

adamsdecio@gmail.com

www.facebook.com/livros.decioadams

www.facebook.com/decio.adams

@AdamsDcio

Telefone: (41) 3019-4760

Celulares: (41) 9805-0732  / (41) 8855-6709

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *