Cruzeiros do Sul! – de Urda A. Klueger.

Cruzeiros do Sul, de Urda Alice Klueger, capa 001

Cruzeiros do Sul

Cruzeiros do Sul!

Romance histórico de Urda Alice Klueger, publicado, em segunda edição, pela Hemisfério Sul Editora.

A autora me brindou com um exemplar de sua obra. Confesso que, ao observar externamente, pouca atenção me despertou. Porém, bastou abrir e começar a ler o primeiro capitulo, para ficar inexoravelmente fisgado pelo conteúdo. Trata-se de um romance histórico, daqueles em que temos dificuldade imensa em perceber onde termina a história verdadeira e onde começa a ficção, se é que se trata de ficção. Consegue a autora traduzir com tamanho realismo a vivência de nativos (indígenas), colonizadores portugueses, holandeses, ingleses extraviados que por aqui aportaram, nas terras brasileiras, especialmente na região onde hoje está situado o estado de Santa Catarina. 

Cruzeiros do Sul, de Urda Alice Klueger, dedicatória. 001

Fez-me ela a dedicatória na primeira página interna. Na dobra interna da capa, pode-se ler o depoimento de Viegas Fernandes da Costa, Escritor e Historiador. Diz textualmente em suas palavras:

“Se a Colômbia tem seu Gabriel Garcia Marquez com sua obra ‘Cem Anos de Solidão’,  Santa Catarina tem Urda Alice Klueguer e seu ‘Cruzeiros do Sul’. “

Trata-se de uma obra de fôlego inquestionável. Fico imaginando as horas de minuciosa pesquisa que Urda reaalizaou, em busca das bases para redigir tal trabalho.

Consegue fazer um retrato fidedigno do que resultou na mistura caleidoscópica de raças, com suas cores de cabelos, pele, olhos; formas de rostos tão variados como possamos imaginar e que resultam num amálgama de muitas facetas apresentadas pela população do estado nos dias de hoje.

Aos índios, portugueses e alguns outros, vieram juntar-se os negros, trazidos como escravos, mas que contribuíram com suas características. Alguns espanhóis, franceses, açorianos, alemães e também italianos. É fácil imaginar a miscelânea resultante.

As vidas difíceis, entremeadas com períodos de calmaria e prosperidade se sucedem ao longo de aproximadamente quatro séculos. Violências, crueldades sem limites, convivem com momentos de amor, carinho e serenidade. Imagino que o coração da autora, nos momentos de descrever as cenas de maior crueza, deve ter “sangrado”, enquanto nas de beleza e encantamento, exultava de entusiasmo.

Cruzeiros do Sul, de Urda Alice Klueger, contracapa 001

Cruzeiros do Sul

É admirável a capacidade que Urda possui em nos transportar de extremos de grande enlevo, a momentos de profundo pesar e isso, muitas vezes com o transcorrer de poucas linhas. As gerações se sucederam e resultado da miscigenação aparece com novas nuances a cada nova vida que nasce, sempre tendo suas características minuciosamente descritas por Urda.

Enfim, um romance admirável, que vale a pena ser lido, especialmente para quem gosta do gênero. E poderíamos dizer que não é só Santa Catarina que tem Urda Alice Klueger, mas o Brasil inteiro, pois, o que aconteceu naquele estado, em medida semelhante também foi verificado em todos os estados, do Norte ao Sul do país. Somos um povo “mestiço”, com raros grupos que guardam alguma ascendência mais direta de imigrantes europeus ou de outras origens

.

Curitiba, 22 de setembro de 2015.

Décio Adams

decioa@gmail.com

adamsdecio@gmail.com

www.facebook.com/livros.decioadams

www.facebook.com/decio.adams

@AdamsDcio

Telefone: (41) 3019-4760

Celulares: (41) 9805-0732 / (41) 8855-6709

2 ideias sobre “Cruzeiros do Sul! – de Urda A. Klueger.

    1. decioadams Autor do post

      Essa parceria teria que implicações? O que seria partilhado? Qual seria a eventual vantagem tanto para um quanto para o outro?

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *