Quatro mil visualizações! Agora rumo às cinco mil.


Quase quatro mil!

Rumar agora para cinco mil!

No decurso do mes de julho meu amigo Jorge Purgly me convidou a escrever um artigo para publicar em um blog que ele mantém, falando do surgimento de meu primeiro livro. Aceitei prontamente e logo estava publicado o primeiro artigo em um blog. Isso despertou minha atenção para esse meio de comunicação e logo, no dia 22/07 criei esse blog, publicando um artigo de apresentação. Depois disso foram inúmeros artigos, sobre assuntos variados, tratando de viagens, fatos da vida, capítulos de livros e mesmo pequenas histórias. É provável que hoje sejam alcançadas as 4000 visualizações e tenho como objetivo alcançar logo as 5000. Com a ajuda de todos isso pode acontecer até a virada do ano, ou logo depois. 

Quero deixar a todos meus votos de Feliz Natal e um próspero Ano Novo. Que o Natal traga paz, alegria, fraternidade e amor aos lares de todos que acessam, leem visualizam e mesmo comentam ou compartilham os artigos publicados aqui. No Ano Novo sejamos capazes de fazer acontecer as coisas que nos ajudem a realizar os sonhos que acalentamos em nossas vidas. Sabemos que nem tudo será alcançado nesse ano que vem, mas com empenho e tenacidade, podemos dar passos importantes na busca da consecução desses anelos do coração. 

Preferivelmente coloquemos nossas aspirações em níveis mais tangíveis, evitando chegar ao final do ano sem sequer nos aproximarmos da realização de uma pequena parte dos objetivos. Se conseguirmos superar nossas espectativas, teremos com certeza a alegria de sentir um regozijo maior com esse fato do que com a eventual frustração de ficarmos distantes da realaização de nossas metas. 

Para encerrar, quero reiterar o Feliz Natal e próspero Ano Novo, a todos os amigos, simpatizantes e leitores. Que uma chuva de bençãos cubra suas vidas em todos os caminhos que venham a percorrer em 2015.

Até mais. 

2 pensou em “Quatro mil visualizações! Agora rumo às cinco mil.

    1. Décio Adams Autor do post

      Eu sou um pouco mais teimoso que o burro. Dificilmente desisto. Posso ficar um tempo na “moita”, mas depois volto a carga para nova tentativa.

Deixe uma resposta