Beija Flor bebendo água doce

Nas janelas de nossa casa, ou seja, no nosso quarto, na cozinha e na copa, penduramos bebedouros contendo água com nectar ou então água fervida com açúcar. Neles um bom número de beija flores, além de saíras e sanhaços, vem matar a sede (fome). É um espetáculo encantador ver o seu balé de asas vibrando em velocidades incríveis. Algumas vezes êles entram em casa e tem dificuldade em encontrar a saída. Torna-se necessário conseguir capturar e depois soltar para que voltem à liberdade. Há os de dimensões tão minúsculas que temos medo de esmagar seu corpinho ao pegá-los para soltar. Já alguns outros são bem maiores. O colorido é variado, desde o verde brilhante, com detalhes em branco, partes das penas vermelhas, outras escuras, que lançam reflexos variados sob a incidência dos raios solares.

Neste final de semana dediquei um pouco de tempo em capturar as imagens de seus voos, reunindo mais de quinze pequenos trechos de vídeos. Editei tudo e formei um único vídeo que teria a duração de aproximadamente sete minutos. Mas o editor de vídeos tem um recurso que me permitiu reproduzir as imagens em 1/8 da velocidade original. Assim é possível ver melhor o revolutear de suas asas, suas paradas no ar, seus movimentos vertiginosos quando saem parecendo pequenos projéteis disparados pelo ar. Dessa forma, o vídeo ficou mais longo, mas vale a pena ver, pois eles são um espetáculo digno de nota.

Vídeo:  http://youtu.be/jB89B4xz8P0

Em algumas tomadas, eles ficaram parcialmente escondidos atrás dos bebedouros, pois precisei fazer a gravação do interior da casa, contra a luz exterior mais forte. Assim, nem sempre êles aparecem completamente, nem suas cores são visíveis em todos os detalhes. Espero que gostem, pois eu me diverti caçando as imagens, cada vez que surgiam na janela.

São tão pequenos, no entanto tão cheios de beleza e graciosidade. Seu voo é admirável. algumas vezes tive oportunidade de assistir no passado, verdadeiros combates aéreos entre dois da mesma espécia e também de espécies diferentes. Há alguns deles que gostam de se apossar de um bebedouro e ficam por perto vigiando. Quando algum “invasor” aparece, voa sobre ele e, mesmo os menorzinhos, conseguem afugentar os maiores. Parecem verdadeiros pilotos de caça na força aérea.

Décio Adams

decioa@gmail.com

adamsdecio@gmail.com

www.facebook.com/livros.decioadams

www.facebook.com/decio.adams

@AdamsDcio

Telefone: (41) 3019-4760

Celulares: (41) 9805-0732  / (41) 8855-6709

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *