Arquivo da tag: #ajustador do pensamento

Fantástico Mundo Novo – Volume III- Recomeço em Orient. Capítulo V – Colônias recebem denominação.

05. Colônias recebem denominação.

 

Durante as reuniões mantidas com a equipe administrativa central, nos dias subsequentes ao retorno, Mink sentiu falta de uma denominação para as várias colônias. Sempre era necessário citar os nomes dos membros e nem sempre todos tinham em mente todos os nomes.  Isso criava algumas dificuldades de comunicação, quando se tratava de um ou outra colônia. Em dado momento pediu um instante de silêncio e propôs:

  •  Devemos providenciar um nome para cada colônia, bem como uma denominação para a colônia aqui de perto do lago. Isso tornará mais fácil nossas comunicações e evitará enganos de encaminhamentos de algumas decisões.
  •  E como iremos fazer essa escolha de nomes? Vamos assumir esse encargo, ou pediremos que o povo escolha o nome? – Perguntou o ministro Gamal.
  •  Creio que seria conveniente deixar essa escolha a critério do povo, – sugeriu Cassiel intervindo.

Continue lendo

Fantástico mundo novo!-Volume III – Recomeço em Orient. Cap. IV – Colônias são implantadas.

  • Colônias são implantadas.
  •  

    As providências para eleger os ministros encarregados da administração civil de Orient, sob supervisão de Mink e seus dez auxiliares, desde Urantia foram tomadas. Diversos candidatos, todos eles com experiência comprovada em administração e conhecedores dos assuntos que iriam gerir, foram propostos. Em uma reunião geral no anfiteatro, eles apresentaram seus projetos de trabalho, para que o povo pudesse fazer sua escolha, de modo mais acertado. No dia marcado, todos que puderam estar presentes, participaram do pleito. A apuração foi feita sem demora, indicando, para ministro da mineração e indústria, um homem de nome Gamal, que fizera parte da administração de Kibong. Ali aprendera os segredos de uma administração eficiente e segura. Para dirigir os negócios da agricultura foi escolhido Cassiel, um dos primeiros discípulos das escolas de agricultura em Kibong.

Continue lendo

Fantástico mundo novo! – Volume III – Recomeço em Orient – cap. 03 – Novas expedições exploratórias.

  • Novas expedições exploratórias.

  •  

    Os longos anos de entrevistas com Arki, haviam ensinado Mink a não tomar decisões apressadas. Convocou, para o período da manhã do dia seguinte, os dez membros iniciais, na verdade os chefes dos dez grupos. Em conjunto tomariam a decisão sobre a conveniência da implantação de uma colônia na região explorada pela expedição. Seria a primeira iniciativa de colonização e serviria de modelo para futuras colônias a serem estabelecidas em pontos mais distantes. Havia toda a questão de logística, de comunicação. Para começar, tentariam encontrar um caminho mais fácil. Se pudessem navegar até um ponto da costa, mais próximo da localização do lago, ficaria facilitado o transporte de material, suprimentos e equipamentos.

Continue lendo

Existe vida após a morte? (Reflexões sobre o Livro de Urantia).

Existe vida após a morte?

Vida após a morte

Vida após a morte! Uma eterna jornada rumo à Ilha do Paraíso.

Essa questão resume, em grande parte, as dúvidas de muitas pessoas durante a vida. É possível chegar a um acordo, minimamente aceitável, tomando a filosofia como base para estabelecer aos valores éticos e morais que norteiam a vida em comunidade, aceitar o término da vida sobre a Terra, como o fim de tudo. Mas é bem frustrante pensar dessa forma. Tanta luta, sacrifício, abnegação e reuncia, para terminar em um punhado de pó ou cinzas, em caso de cremação do corpo.

Por outro lado, nosso pensamento lógico, baseia-se sempre em um sistema de recompensa. O que eu ganho se eu cumprir todas as normas e regras, sem transgredir? Se a resposta for “nada”, ficamos, pelo menos, pouco satisfeitos. Se a pergunta for: O que eu perco se transgredir todas as normas e regras? Se a resposta for: “você vai para a prisão”, é possível ter alguma esperança de sair de lá, voltar a transgredir e ser esperto o bastante para não se pego em flagrante novamente.

Continue lendo

Os Santos e o Livro de Urantia – Minha interpretação.

Os santos, o que são?

O Livro de Urantia afirma que após a morte física, se tivermos escolhido fazer a vontade do Pai, ou seja, Deus, buscando sincronizar nossa mente com o Ajustador de Pensamento, iniciaremos a nossa evolução no Mundo das Mansões. Nessa fase, existem sete “esferas” e começaremos pela primeira, no nível mais baixo da vida moroncial. Seremos acordados ou ressuscitaremos em um corpo semelhante ao que deixamos na terra, porém de constituição diferente. A matéria será moroncial e irá nos acompanhar ao longo das sete esferas, até chegarmos a Sálvington, capital do Universo Local, Nébadon. Lá é a morada do Filho Criador ou Micael, que viveu na Terra, ou seja Urantia, como Jesus Cristo ou Jesus de Nazaré. Esta foi a sua última auto-outorga na existência de uma de suas criaturas, no total de sete.

Continue lendo

Experiência paterna/materna é essencial.

Experiência paterna/materna.

Algumas considerações sobre o Livro de Urantia.

Na leitura que estou fazendo dos documentos intitulados O Livro de Urantia, existe a descrição da nossa vida após a morte física material. Nos separaremos para sempre do corpo que nos serve de morada terrena e no devido tempo seremos acordados, no chamado Mundo das Mansões, para iniciar a primeira de sete fases de uma vida chamada moroncial. Estaremos em um corpo, semelhante ao atual, porém feito de matéria especial e que nos acompanhará em todas as fases. Não mais passaremos pela experiência da morte, ao concluirmos uma das etapas. Adormeceremos e acordaremos na nova esfera, para continuar a evolução. A cada nova fase deixaremos para trás um pouco da nossa natureza material (física) para adquirirmos outra, mais espiritual, sempre acompanhados por uma partícula divina, denominada Ajustador do Pensamento. Ao final do processo nossa mente material irá se fundir com esse ajustador, formando finalmente a nossa alma, puramente espiritual. Não é possível passar, em um único passo, de uma mente humana material, para uma alma espiritual. É necessário haver a transformação e esta ocorre de modo gradual.

Continue lendo